SOU DE PEIXES


Sou de peixes, mas não morro de amores por todos. Na verdade eu costumo ser chamada até um pouco de coração de gelo. Será que isso tem algo a ver com o meu ascendente em aquário? O quão irônico é nascer pisciano e ser destinado a amar, amar e amar mais, e ao mesmo tempo ter um dos signos mais distantes e mais “pés no chão” no mapa. Será que isso é o que eles chamam de equilíbrio?

Sou de peixes, e sim eu sou de trouxas também, eu me iludo, eu me entrego a quem muitas vezes não me merece, a quem não está na mesma sintonia que eu. E por falar em sintonia, nós piscianos temos tanto disso. Sabe aquele famoso “o nosso santo bateu”? Pois então, se bater pode ter certeza que você terá alguém com quem contar para a vida toda, mesmo que seja só amizade.

Afinal, piscianos se entregam mais aos outros do que si mesmo, na maioria das vezes. Lembra que eu falei ali em cima que somos trouxa? Pois então, nós descobrimos da pior maneira possível quando estamos sendo traídos. Pois temos o problema de que quando gostamos de alguém, ficamos cegos aos defeitos dessa pessoa, seja um amigo ou um amor.

Sou de peixes, sou de sonhos, sou de possibilidades e sou de realidades. Muitas vezes duras realidades que abalam todos os meus sonhos. Mas, eu aprendi que as vezes é preciso chorar um pouco para curar as dores.

Eu não tenho vergonha de chorar, de sofrer, pois eu sou de peixes e já me acostumei que a vida é uma montanha russa de emoções, se hoje eu choro, amanhã posso estar gargalhando. Eu aprendi que não vale muito a pena tentar entender porque algumas coisas não dão certo, é melhor aproveitar o que acontece de bom. Afinal, a vida de um pisciano da de 10 a zero em qualquer novela mexicana.

Eu sou de peixes e muitas vezes sou confusa, sou incompreendida. Mas algo não pode ser negado, ser de peixes é saber que quando a realidade estiver dura demais você pode fugir para um mundo alternativo que só existe na sua cabeça. E se alguém te questionar porque você está tão desligado, basta dizer “eu sou de peixes”.


TAMARA PINHO.
Jornalista por amor (e formação), mineira, e sonhadora como uma boa pisciana. Vivo na internet, então é fácil me achar. Acredito que a escrita é libertadora e nos possibilita viver em diversos mundos ao mesmo tempo.


INSTAGRAM | TWITTER

Postar um comentário

My Instagram

Copyright © O amor é brega. Designed by OddThemes