O amor é brega. E quem não é?

terça-feira, 21 de novembro de 2017

TER AMIGO É!


Ter a liberdade de ligar a qualquer hora, confidenciar sem culpa os piores feitos, chorar e sorrir com a alma. Dividir as roupas e juntar trocados. Costurar as dores e construir afetos de maneira leve e forte, imensa e criada nos momentos mais improváveis. De infância, de escola, da faculdade e pra vida inteira. Se Deus quiser! De perto e de longe! De anos, e feitos há poucas semanas, naquele encontro de almas que sabiam que necessitavam se conhecer pra alguma coisa muito boa acontecer. 

Ter a mãe dele com tia, ter que dividir mentiras, ter as birras! Ter e ser com ele, o que a gente é, mas também descobrir o lado mais louco que não conseguíamos sozinhos. É experimentar, é confiar, é multiplicar alegrias e somar experiências! Diminuir tristezas.

Ter a necessidade de saber como está, como foi aquela conversa séria com o pai, a entrevista pro emprego novo, é ficar doente na mesma época, é prometer, é cumprir, é descumprir e se desculpar. É ser desculpado, é ser abraçado sem perguntar o que fez sangrar o coração. É cuidar dos porres, é vigiar as horas pra se ver de novo.

Ter o prazer de elogiar, é saber brigar e aconselhar. É se afastar e nunca ficar diferente, é morar em outra cidade, mas também sempre dentro da gente. 

É segurar o choro numa despedida, é ter ciúmes e ao mesmo tempo muita segurança de que aquela cumplicidade toda nunca terá fim. 

É escrever cartas, mensagens, fazer ligações, enviar áudios de 3 minutos. É sentir gratidão por aquela pessoa existir na vida da gente, é ver uma bobeira no “insta” e marcar, porque simplesmente lembra "a gente" e é tão bom lembrar.

É ter um tesouro de carne e osso, é irmão que se pôde escolher, é amar feito gente da família, é alguém que jamais vamos esquecer.

JOANY TALON.
Pra quem acredita em horóscopo é Canceriana, nascida em Araruama no dia 15 de julho de 1986, assistente social pela Universidade Federal Fluminense, e agraciada por Deus pelo dom de transformar em palavras tudo que sente, autora dos livros “Cotidiano & Seus Clichês” e “Intrínseco” e co-autora no livro “Pequenices Diárias”

0 comentários:

Postar um comentário