O amor é brega. E quem não é?

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

ELA ESTÁ VINDO O MAIS RÁPIDO QUE PODE



Eu sei que você está cansado de esperar. Eu já sei que quando seus amigos te chamam para aquela festa (mais uma) você pensa em como está cansado e vai, porque ir é tudo que você pode fazer, afinal, ela não vai aparecer batendo na porta da sua casa. Ou será que ela vai?

Você imagina nela o sorriso que entende seu passado, enquanto você olha para ela, aceitando-a por completo. Mas ela ainda está por aí cometendo erros e ganhando novas cicatrizes e aprendizados, assim como você.

Ela ainda não encontrou o caminho que leva até você, aquela estrada estreita que só ela irá percorrer. Um caminho que leva ao mais profundo de você mesmo, que só você conhece e, quando ela chegar, porque ela vai chegar, só vocês irão conhecer.

Ela ainda não chegou, mas vai! Ela dança entre as flores e cambaleia meio bêbada, perdida de você, no meio das luzes de uma noite infinita. Ela é um vulcão pronto para entrar em erupção, fogo puro. Ela é meio triste, mas também é meio feliz. Um terremoto e calmaria também.

Ela gosta de dançar na chuva e é tudo que você pensou que jamais amaria em uma mulher. Ela é o que você precisa para pousar esse teu coração, que vem voando cansado por entre as nuvens, mas ela não quer te provar isso, não quer te provar nada.

Ela vai chegar, não para ser seu ideal, mas para ser sua. Mas sua apenas nesse pronome, apenas nesse texto, porque ela já é dela, livre, mas te deixa prendê-la por uma noite ou uma vida, só enquanto ela quiser.

Cara, não a deixe ir, porque se você deixar,  será alguém como eu. Você caminhará meio vazio e meio cheio de si mesmo. Caminhará como se ela jamais tivesse vindo, mas sem a esperança que ela virá, afinal, ela já terá ido. E, se nada puder trazê-la de volta, meu caro, você será como eu: Meio vazio, meio cheio.

Mas se ela ficar, se você souber ser melhor, se você puder ficar com ela, você será quem eu não fui, você será cheio de alegria e vazio de saudade. Mas aí você não poderá ser poeta, me perdoe. Poetas são como eu, não como você será com ela. Com ela você será feliz, sem ela, poeta.

Entenda, poetas são feitos de saudades e algumas doses viradas em noites vazias e mal iluminadas. Aliás, ela tem sido poeta, caso o fato lhe interesse. Ela tem escrito uma história melancólica, ela acha que perdeu um amor filho da puta, tipo o Bukowski. Você a fará ver algo novo, e ela não será mais poeta, será feitora de bilhetes românticos e livros sobre o amor que só achou com você, isso não será mau.

Por ela, espere. Não se acabe demais, apenas o suficiente para compreender as marcas que ela trará consigo. Ela tem se machucado no caminho, afinal,  está vindo o mais rápido que pode.


NATH SOARES
Uma menina-mulher, brasiliense, perdida nos sonhos e achada no meio das palavras. Escreve desde que aprendeu a unir letras para formar mensagens. Por ironia, cursa Letras, talvez para se entender. Ama a escrita, mas mantém paixões como violões que não sabe tocar, corações que não acha a porta e a saudade, que preza pela inspiração que lhe traz. Coleciona canecas, miniaturas e amores inacabados. Carrega vícios como café, livros, rock e MPB. De amor e romance, tem o ser inteiro.

0 comentários:

Postar um comentário