O amor é brega. E quem não é?

terça-feira, 27 de junho de 2017

THE END


Então o tudo vai acabar em algumas horas e eu demorei a vida toda para encontrar você, quanta ironia! O grande amor de toda uma existência. Nunca, minha doce querida, poderíamos ter tido tempo suficiente para viver esse conto de fadas. Dançar a luz de velas ao som de um sax e quando eu sentisse sua pele arrepiar ao som das notas te apertaria mais em meus braços.

Minha doce querida, queria ter mais uma vida para te entregar. Não vimos Paris no verão quando os cafés ficam cheio de pessoas taciturnas liberais e sorridentes. Não tomamos um vinho em Roma naquele restaurante escondido em uma viela que descobri sem querer, mas que te apresentaria em uma noite quente. Não plantarei girassóis para você, minha flor, e não poderemos sentar no jardim enquanto eles florescem, para que eu brinque enquanto vejo sua linda expressão fechada por eu fazer piada de sua preferência por uma flor tão boba.

A vida, minha pequena, é irônica, e talvez a iminência de um fim tão injusto me faça questionar o motivo de assim tão no fim de tudo meu caminho que sempre me levou aos mais variados péssimos lugares me trazer exatamente até você. A única escolha certa que fiz. Estou perdidamente apaixonado e esse sentimento no meu peito é a melhor e a pior coisa que poderia acontecer. Não chora minha paixão, não lamente esse pouquinho de tempo que nós tivemos juntos, não queria que você sentisse esse mesmo aperto que sinto agora no peito, por favor, sorria para mim. Eu sei que é o fim de tudo, que não tivemos chance, e é tão injusto você ser o amor da minha vida! É tão injusto não ter um lugar pra onde possamos correr... eu também estou com medo.

Talvez acordemos disso tudo aqui deitados na sua cama e nada disso tenha acontecido e não seja mesmo o fim. Mas minha doce vontade, se este for mesmo o fim de tudo, se não acordar mais e  não houver nenhum dia depois do agora, eu quero que você saiba que eu não gostaria de estar em nenhum outro lugar do mundo, sei que não poderia pedir nada mais do que tenho, seria impossível. Não tenho medo de partir ,minha amiga, porque não importa quanto tempo tivéssemos,  nunca teria sido suficiente.

Acho que é assim quando se ama alguém, quando podemos sentir essa coisa de estar completo, e eu me sinto assim. Não chora meu amor, não deixa suas lagrimas serem a última coisa que verei, sorria,  eu imploro. O fim está cada vez mais próximo e isso assusta, eu sei, pra onde vamos é irrelevante, existem paraísos demais para explorarmos e durante esse breve tempo que estivemos juntos você foi o melhor deles.


VITORIA LORDEIRO
Sou tímida ao extremo mesmo parecendo ser alguém extrovertido, Amo MPB (coleciono discos); não assisto televisão , nunca. Escrevo sempre tentando decifrar a alma masculina. Amo café, ler e ficar vendo receitinhas na internet.  Prefiro livros a festas. Amo comidas estranhas, quanto mais esquisita e nojenta mais eu gosto. Choro vendo ursinho Pooh e sempre torci para o Frajola.  .

0 comentários:

Postar um comentário