O amor é brega. E quem não é?

terça-feira, 13 de junho de 2017

QUERIDO EX...



Sem essa de que eu preciso ficar aqui e esperar até tudo isso se ajeitar. Hoje eu preciso te deixar ir.

Sei que você demorou algum tempo até perceber que era a sua mala que eu estava arrumando. Resolvi colocar algumas das coisas suas para facilitar, já que sei o quanto você demora para arrumar tudo e não quero que você permaneça por mais tempo aqui. Só queria te dizer que vou até o mercado, assim você terá tempo de arrumar suas coisas e partir.

Não preciso de explicações. de lógicas. Talvez se tivesse feito isso a mais tempo, hoje eu estaria em um outro lugar... O lado que te pertencia do armário já está vazio e, acredite, será melhor assim. Posso te dizer que engoli lágrimas arrumando tudo, mas não dava mais para deixar que você permanecesse ali. Acredito que nesse momento você está pensando e procurando uma explicação, não busque. Tem uma carta embaixo da chave do seu carro, nela eu conto o porque precisa ser assim.

  Querido ex, 

Sei que a sua cabeça deve estar bagunçada (não é para menos) e você, de verdade, deve estar querendo alguma justificativa, me odiando e querendo saber onde errou. E se eu te contar que você não errou em lugar algum, você acreditaria em mim? Você sempre disse que a errada era eu, acho que acabei me acostumando. Acho que errei, realmente, em dar um passo grande demais ao te entregar a chave do meu apartamento. Eu sempre fui uma mulher cheia de certezas e defesas, mas com você eu fraquejei e baixei a guardar (esse foi meu erro).

Queria te dizer que esses dois anos que passamos juntos, sempre ficarão na minha memória, mas quando me dei conta, você já estava dependente demais de mim, não dava para ser assim, não poderia deixar que você continuasse aqui e tudo ficasse da mesma forma. Eu sonho em ir longe, voar bem alto e você não apoia nem metade dos meus sonhos. Quer me manter aqui, com os pés no chão. Desculpe-me, mas mas não consigo ser assim, não nasci para permanecer com os pés fincados no chão (não por agora).

Tive que sair e deixar você arrumando as suas coisas, não por fraqueza e nem por falta de sentimento, precisei fazer isso para que eu não chorasse. Tenho certeza de que quando você abriu os seus olhos e não me viu ao seu lado na cama, muita coisa passou na sua cabeça... Fica tranquilo, ou tente ficar. Não me ligue e nem tente, mudarei o número do meu telefone e passarei uns tempos longe da cidade, preciso silenciar tudo que grita aqui dentro. Resolvi aceitar uma proposta da empresa para passar um tempo em outra cidade. Não fique bravo por não te contar antes, mas como sempre você não entenderia.

Não fique buscando explicações e nem se magoando, eu fiz aquilo que precisava ser feito, vá ser feliz e cresça. Se cuida, lembre-se que não estarei por aqui para fazer isso.

Obs: Ao sair deixe minhas chaves na portaria, o porteiro sabe que você irá deixar com ele. Não chore e nem me odeie, lembre-se de todos os momentos bons que passamos. E lembre-se da minha teoria dos ventos: ""Se for para ser, os ventos se encarregam de colocar a gente frente a frente novamente. Agora se não for para ser, eles se encarregaram de colocar cada um em seu devido lugar."

ANDRESSA LEAL.
Andressa, desde 1986. Mauá - SP, uma mulher cheia de mistérios e repleta de poesias, encontrei nos textos e poesias minha fuga, meu refugio, meu mundo, algo só meu que compartilho com você. Aqui serei simplesmente eu, textos que nem na pagina do facebook eu posto aqui irei postar. Um dia sem poesia para mim é um dia em vão!

0 comentários:

Postar um comentário