O amor é brega. E quem não é?

terça-feira, 9 de maio de 2017

TENTA MAIS UM POUCO



Eu sei que está difícil, sei que de vez em quando bate aquela vontade de jogar tudo para o alto e desistir, mas tenta mais um pouco. Os conselhos clichês não ajudam, às vezes nenhum conselho vai ajudar, mas tenta por você. Lembre-se de tudo o que ainda quer almejar e do tanto que já percorreu até aqui.

Quando parecer insuportável seguir, quando se cansar de ser forte, grite por socorro. Chore até esgotar as lágrimas, peça ajuda, peça abraço, peça colo, peça o que puder acalmar a tua alma. Somos humanos, somos frágeis e todos precisamos disso em algum momento.

Em alguns dias, o recolhimento é a melhor opção.
Feche as janelas, apague a luz, desligue o celular e entre em contato com você mesmo. Certa vez eu ouvi que não devemos dar a volta por cima e sim dar a volta por dentro. Faz sentido. Nada como mergulhar em si para entender o que se passa e acolher o que se sente.

Então escute o teu coração, se concentre não só no que quer, mas no que merece ter. Se for para travar uma luta, que seja pelos teus direitos e não consigo mesmo. Ter a liberdade de ser a sua própria essência é fundamental e nem mesmo as fases mais difíceis devem privá-lo disso.

Por isso, resgate a vontade, vista-se de coragem, recolha ao menos um punhado de fé para segurar e vai. No fim, vai valer a pena e você vai agradecer a si mesmo por não ter desistido, seja por conseguir o que quer ou por sentir-se mais forte do que nunca.

BEATRIZ ZANZINI.
Jornalista, escritora e filósofa de bar. Escrevo em uma tentativa de me descobrir e também de desvendar o mundo. E então percebi que, ao compartilhar minhas ideias e sentimentos, às vezes consigo ajudar não só a mim mesma, mas também outras pessoas que se identificam com as minhas vivências. Isso me traz uma inspiração ainda maior a cada dia.

1 comentários:

  1. Que texto maravilhoso. Indica um mergulho muito bonito do lado de dentro, do autoconhecimento. Que massa!

    ResponderExcluir