O amor é brega. E quem não é?

quarta-feira, 3 de maio de 2017

GOSTAR DE ALGUÉM É MENTIRA


Estou apaixonado. Não me lembro de ter me sentido assim nos últimos anos. E é tão forte e intenso que talvez seja amor!

Troquei meu Astra 2011 por um Azera. Motor V6 de 3.3L. Fantástico. O conforto do banco, a maciez do volante e a potência do motor em nada me faz lembrar o meu antigo relacionamento com o Astra.

Nós já não estávamos tão bem quanto no início. Alguns problemas me fizeram duvidar se ele era capaz de continuar comigo. E assim que a dúvida se instalou eu parei de focar no meu relacionamento e acabei me apaixonando pelo novo.

Já perceberam que o termo sexy só serve para coisas novas? Que eroticamente falando a tecnologia nos dá o que queremos: máximo prazer para o mínimo de responsabilidade?
Deve ser por isso que pagamos tão caro.

Se em algum momento eu estiver especulando de forma errada porque nos sentimos tão apaixonados perto de um brinquedo novo?

Há tempos transformaram o amor em mercadoria. Alguns exemplos são todas essas datas especiais, livros descartáveis e a indústria do casamento.
Parecer amado ou sentir isso, seja no carro ou no celular novo, é mais importante do que o verdadeiro amor que nunca estará à venda.

Só que ele estará em olhos tão tristes que a sua busca por luz irá desconsiderar.

HELIARLY RIOS.
É um amante. De política, economia e futebol. É um apaixonado por F1 e NFL. Garante o pão de cada dia e um teto para descansar trabalhando como analista contábil. Seu único amor é escrever de forma irresponsável e livre de culpa. O resto são paixões.

1 comentários:

  1. Precisamos dos defeitos. Se fecharmos os olhos para eles não ficaremos com ninguém e mais amargos com o passar do tempo.

    ResponderExcluir