O amor é brega. E quem não é?

sexta-feira, 5 de maio de 2017

FÉ MENINA


A vida vem embrulhada numa caixinha de surpresas, mostrando que nem sempre é necessário fazer planos. As coisas simplesmente acontecem. Num dia estamos desmotivados e, noutro, está tudo novo, renovado, reinventado. A vida, que me ensinou a por o "A" na frente do Mar, agora vem e me assopra mil e trinta e duas novidades de forma leve. Sinto medo do novo, mas o barquinho é tão confortável que o medo se torna irrisório perto da imensidão da empolgação perante o desafio. A certeza é ainda maior sabendo que tenho mãos dadas junto do amor, que sempre sempre sempre sempre sempre repetidamente sempre me faz mais forte. Ele vê em mim o que o espelho não mostra e, depois de muito protelar, acabei me aceitando da forma como o Amor me vê, numa tentativa de acreditar em mim tanto quanto acreditam.

Meus sonhos eram pequenos perto do mar, mas gigantes dentro de mim. Havia uma necessidade imensurável de transbordar, mas não via por onde. Aí veio a vida, com a sua caixinha de surpresas, mostrando meios. À mim, só coube sonhar. E ainda sonho. Há vários outros sonhos esperando vez, mas por ora vou curtindo a paisagem, me acostumando com a marola, me tornando forte e sabida dessas águas turvas e tão azuis. Há um quê de beleza no mistério, vê?

O dia tá sem pé nem cabeça. Termino cantando Daza como quem decora um mantra: Você precisa de fé, menina, fé! E a minha fé está maior que o mundo. E é para lá que eu vou. Sem pressa e com muito para conquistar.

MAFÊ PROBST.
Santa Catarina. Escritora, blogueira e engenheira. Praticamente uma hipérbole ambulante. Autora de Saudade em Preto e Branco. Tem dezenas de projetos em andamento e sonha abraçar o mundo. Colecionadora de sorrisos, dentes-de-leão e clichês.

0 comentários:

Postar um comentário