O amor é brega. E quem não é?

terça-feira, 4 de abril de 2017

ESTIVE PENSANDO EM ESCREVER SOBRE VOCÊ!



Pensei em escrever sobre você, sobre a forma que você tem de mostrar, sem querer e sem perceber, o quanto ainda dá para acreditar no mundo, ainda que você não acredite tanto assim. Você é alguém que, diariamente, me mostra o valor de uma amizade dentro de um grande amor.

Estive pensando em escrever sobre como seu sorriso sempre mexeu comigo, ainda que não fosse meu, ainda que você nem me enxergasse, ainda. E, falando em não enxergar, estive pensando no quanto eu estava cega quando tentava evitar nós dois, talvez porque o nosso amor tivesse um momento certo para acontecer, apesar de eu não saber dizer quando foi.

Estive pensando em escrever sobre suas caretas quando algo parece esquisito, a forma como abaixa um pouquinho o olho e faz uma expressão, adorável, de quem não entendeu. Pensei em falar da forma que olho para você quando não está olhando e, juro, daria muitas coisas para saber no que pensa enquanto olha pela janela, sem rumo.

Estive pensando se você pensa em mim quando está sozinho e se, quando quase nos perdemos, doeu em você como doeu em mim. Pensei em te contar num desses textos que escrevo por aí, o quanto eu penso em você por duas horas e fico dois minutos sem pensar.

Estive pensando em te contar que esse meu jeito de menina e o charme que eu faço, é só para tentar te conquistar, enquanto você leva essa vida discreta e mansa, que me deixa tão intrigada, com seu jeito de homem e olhar de criança.

Estive pensando em como eu penso sempre em como seria bom te ter aqui, sem demoras e nem reservas, eu estive pensando... Pensei nos filmes que vimos juntos e naquele livro que me lembra você.

Eu estive pensando em mandar uma carta por uma coruja, tipo Harry Potter, para dizer que você ganhou a vaga no meu coração, então se quiser,  vem morar aqui. O vilão que combateremos, “você sabe quem”, será a nossa rotina e as diferenças entre nós, que a gente sempre cura na conversa e no abraço. Por isso, estive pensando em te falar tudo , mas acho que só sei escrever, e não vou, vai que você nem queira ler... Acho que vou guardar para mim o que estive pensando em te dizer.

NATH SOARES
Uma menina-mulher, brasiliense, perdida nos sonhos e achada no meio das palavras. Escreve desde que aprendeu a unir letras para formar mensagens. Por ironia, cursa Letras, talvez para se entender. Ama a escrita, mas mantém paixões como violões que não sabe tocar, corações que não acha a porta e a saudade, que preza pela inspiração que lhe traz. Coleciona canecas, miniaturas e amores inacabados. Carrega vícios como café, livros, rock e MPB. De amor e romance, tem o ser inteiro.

0 comentários:

Postar um comentário