O amor é brega. E quem não é?

quarta-feira, 5 de abril de 2017

VOCÊ FICA OU VAI EMBORA?

[Ouça enquanto lê: Bruno Mars - It Will Rain]

Eu dei um tempo até conseguir conversar contigo, eu sempre tive medo de que as palavras guardadas desde o fim o fizessem mudar de ideia. Que pretensão a minha!

Eu fiquei sabendo o quanto está bem agora e isso de certa forma me deixa mal porque o egoísmo me faz querer que sofra também; se você já está com sonhos realizados, sinal de que chegou lá não é mesmo?! Tô feliz por tudo que alcançou, eu juro! É que dentro de mim, nada está acabado, por isso não consegui te tirar do coração ainda, mas fica calmo! Uma hora isso vai acontecer.
Eu confesso que imaginava anos e anos ao seu lado, aquela casa, nossos filhos e as viagens que não tivemos “tempo” de fazer. Hoje de manhã me peguei pensando em você mais do que o habitual, e dizem por aí que quando a gente pensa muito em alguém, é provável que a pessoa esteja pensando na gente, me confirma depois se é verdade?!

Enquanto eu passava o café, passava um filme na minha cabeça, cenas do que já aconteceu e o que poderia ter acontecido se nossas diferenças não influenciassem tanto o nosso amor, que era imenso, mas orgulhoso o bastante pra não ficar e resolver do melhor jeito. O que você acha? Nem preciso da resposta, é só reparar em nós, cada um pro seu lado, você do jeito que quer e eu do jeito que posso. Mas preciso dizer que eu sinto falta de tudo que tinha a ver com você na minha vida, saudade mesmo,  entende? Daquela que dói cruelmente e alivia por me fazer sentir que de alguma forma, desse jeito doloroso, está comigo.

Me desculpe, mas não me peça pra não falar nada, eu ensaiei por dias e nunca deu certo. Não tem adiantado só chorar, ficou insuficiente.

Não faz diferença no momento, parece ser tarde demais pra dizer que eu gostaria de ter tentado mais vezes até dar certo, me arrependo de ter aceitado de cara sua decisão de terminar, não podia dimensionar o quão doloroso é amar só do coração pra dentro. No começo até acreditei que seria melhor assim, mas vejo que eu sempre estive errada.

O que foi feito, está feito, já aprendi, sei que não há chance de mudar o que passou, e agora?! Você fica ou vai embora?


JOANY TALON.
Pra quem acredita em horóscopo é Canceriana, nascida em Araruama no dia 15 de julho de 1986, assistente social pela Universidade Federal Fluminense, e agraciada por Deus pelo dom de transformar em palavras tudo que sente, autora dos livros “Cotidiano & Seus Clichês” e “Intrínseco” e co-autora no livro “Pequenices Diárias”

0 comentários:

Postar um comentário