O amor é brega. E quem não é?

quarta-feira, 29 de março de 2017

VOCÊ É MEU FUTURO



Hoje não. 

Não é hora, nem momento e o lugar não é tão apropriado quanto pensávamos.
Cara, você é massa, sabe. Somos, aliás. Mas às vezes esperar é preciso, tipo os vinhos que têm aquela parada lá de ficar fermentando pra aprimorar seu sabor. É isso: hoje somos vinhos recém-engarrafados. Nos falta aprimoramento, refino.

Paciência é algo que nunca tive e sempre me perguntei onde comprar, mas do que não podemos discordar é que ela é uma virtude, né não? Hoje não somos um para o outro, nosso presente juntos não pode (talvez não deva) existir. No auge de nossos vinte e alguns, nossas prioridades não são, nem de longe, nos ter. Nos ser: eu ser em você, você ser em mim.

Nosso passado, de escolinha e parquinhos, era fofo, já nosso presente é meio, desculpe a palavra, tosco. Não merecemos nossas tosquices de pós-adolescência. Já nosso futuro é promissor, cara! Já pensou? Eu, você, nossos 3 bacuris, todos com nomes começados por "Jô" (Joana, Joaquim, Jonas), num domingo de manhã, comendo pão de queijo e assistindo aquelas séries policiais da horinha.

Mas pra isso dar certo, nosso hoje não pode existir.

Precisamos nos reencontrar, nos re-conhecer, nos reaproximar. Nos reapaixonar. Não me olhe torto assim, você vai me entender. Na verdade me entende, só que é difícil aceitar que precisamos de um hiato. É foda, eu sei, eu sinto. Mas lá na frente, vamos nos agradecer por esse momento ter ocorrido. Porque eu sei, não sei como mas sei, que seremos muito mais que um casalzinho legal. Seremos um casalzão daqueles que olham e dizem: caraca, que casal! Você pode não ser meu hoje, mas meu amanhã certamente o será.

Você é meu futuro.

EDSON CARDOSO
Professorzim brasiliense, formado em letras, amante de (boa) música e rato de jogos online. Um cara que não é um poeta, mas que se arrisca a brincar com as palavras. Nem de longe um boêmio, tampouco um insensível nato. Gosta de ficar em casa enchendo os "pacovás" das irmãs e ouvindo o cantarolar de sua mãe. Coleciona fotos e lembranças das viagens que já fez e planeja muitas outras. Alguém que agradece a Deus diariamente o dom da vida e a graça de ter uma família com quem pode contar. 

0 comentários:

Postar um comentário