O amor é brega. E quem não é?

quarta-feira, 8 de março de 2017

EU FAÇO PARTE DA GERAÇÃO QUE MANDA NA PORRA TODA.


Já dizia Veríssimo: “Mulher vive de carinho. Dê-lhe em abundância. É coisa de homem sim, e se ela não receber de você vai pegar de outro.”

Palavras marcantes e verdadeiras de um homem inteligente ao definir uma mulher, e, contradizendo os ditados populares, não precisamos de manual de instrução, mas sim que vocês tentem ao menos produzir o mesmo diálogo, sem menosprezar a nossa inteligência. Que falem quando estão incomodados, quando querem algo novo. Não, não precisam ter medo de pedir, acreditem.Também possuímos vontades que só esperam para serem interpretadas.

O comum não cabe em nosso manequim. Seremos calmas, estressadas, loucas, tímidas, falaremos alto, calmamente. E na maioria das vezes tu vai parar, e soltar um:

— Cara, olha pra ela, a personalidade não é nada parecida com a de uma protagonista da novela das 8.

Ou, muitas vezes, irão admirar o nosso esforço ao chegar em casa após a loucura do escritório e, depois de pôr os filhos para dormir, ainda estarmos com todo o pique para uma tórrida historinha de +18.

Não, nós não nos deixamos titubear pelas balbúrdias alheias, andamos por aí como se tivéssemos a fórmula da felicidade sim, e o olhar sempre será aquele que encara sem medo de desviar. Talvez eu possa deixar a timidez tomar lugar, mas no quebrar dos ovos, eu saberei o que quero, ou possa ter um caminhão de dúvidas até acertar na decisão, mas fazer o que? Sou de Áries, Gêmeos, escorpiana ou posso ser de Leão.

Temos a adrenalina nas veias e possuímos uma loucura suficiente para te seduzir ao ponto de tu se jogar em nosso mundo também. O que esperamos de vocês?

Por mais homens que aceitem nossas individualidades, independências, sonhos, sem se sentirem menos homens por isso, que vocês nos peguem na cintura, seja ela 38, 44 ou 52. Por mais convites para assistir um jogo de futebol, ou brincar de videogame, ou uma maratona de filmes pornôs, acreditem garotos, vocês não são os únicos que se deliciam com esses programas.

Para aqueles que gostam de falar no almoço de domingo, com a família toda reunida, “que lugar de mulher é na cozinha. ”... Me desculpe, companheiro, mas desconfio que tu não sabes bem o que fazer no quarto. Lugar de mulher é onde ela quiser, é dirigindo em alta velocidade porque a correria do dia-a-dia é um saco, ou seja no final do expediente sentada numa mesa de bar tomando um Chopp com as amigas e falando sobre a vida. Mulheres não são perfeitas, tem a crise existencial, a TPM de todo mês, hormônios, dramas e melhor amiga.

Não aguenta? Viva sozinho. Quer perfeição? Compre uma boneca inflável, tenha orgasmos forçados e morra de tédio. Mulher é tão parceira quanto seu melhor amigo, basta você permitir que ela divida contigo os seus programas preferidos. Se permitir? Irá se surpreender com a prática que ela tende a ter para te agradar.

Não ligamos para o valor de sua conta bancária, e nem se sua barriga de cerveja não deixa espaço para um tanquinho todo malhado, não queremos saber qual carro você tem, gostamos mesmo de andar de mãos dadas, seja a pé ou em um camelo. Gostamos de ser cobiçadas por outros homens e ver no seu rosto um ar de orgulho por sermos somente tua. Também arrotamos, te desafiaremos em quedas de braço, somos loucas por truco e falamos palavrões. Não somos atrizes da Globo, mas sempre estaremos prontas para uma tela quente a dois, só basta convidar.

Mulher é fogo, é semente da sedução. Necessitamos de amor, mas não somos dependentes de amor, então valoriza ou rala para um puteiro. Não nascemos apenas para crescer, conhecer alguém, namorar, casar, ter filhos e ser sua Amélia para o resto da vida, Dom Casmurro criou meu nome.

— Prazer me chamo Capitu.

Sempre iremos querer mais de nós mesmas, da vida e, inclusive, de você. Vamos fazer muitas coisas juntos, mas, acredite, teremos nossos próprios programas e nem por isso iremos te amar menos. Pagamos mal para amores intensos e sinceros e, no fundo, esperamos unicamente poder um dia ter um, aquele que vai vir pra fazer uma bagunçar por completo, fazendo que nos questionemos até os nossos princípios mais guardado e que nos façam ter sede de anormalidades.

Não gostamos de seguir padrões. Mandamos nudes, recebemos nudes, pagamos a conta, te buscamos em casa, adoramos surpresas e adoramos surpreender, te convidamos pra um sexo no seu local de trabalho apenas pra quebrar a rotina, mas nos derreteremos quando for mais alma do que corpo também.

—Mas a sociedade cobra.
— Foda-se a sociedade.

Somos disfuncionais, então não esperem que sigamos as regras, não queremos entrar para a estatística da galera do “Bela, recatada e do lar”. Nasci minha, inteira e para viver a vida sem me preocupar.

Mulher é amiga, é amante, é fera. Ela é ruiva, morena, loira, ela pode gostar de homens, e pode gostar de mulheres também. Da vida ela espera por respeito e por orgasmos inesquecíveis, ela é artigo de luxo meu amigo, e só pode ter quem é capaz de conquistar. E aí topa o desafio, ou prefere amarelar?


RÊ VIEIRA
Sul-mato-grossense, escorpiana, bacharel em Direito, mas viciada nas palavras, brinca de ser poeta e é rockeira de coração. Ela é uma mistura de intensidade com a voracidade de viver, é apaixonada por livros, pessoas legais, música e é louca por vinhos.

0 comentários:

Postar um comentário