O amor é brega. E quem não é?

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

ENQUANTO VOCÊ DORMIA

❁ Ouça enquanto lê: Enquanto você dormia, Projota. 

Mal consigo abrir os olhos enquanto você se arruma, mas ainda assim te vejo ser todo cuidadoso para não me acordar, mesmo que eu já esteja acordada. Nunca te falei, mas sempre acordo pra te ver se arrumando. Gosto de estar acordada quando você vem se despedir de mim, é com certeza uma das melhores formas de começar o dia. 
Acompanho diariamente sua rotina de se levantar, tomar banho, e sair de fininho do quarto para se vestir. Você sabe o quanto eu odeio o barulho de gaveta logo de manhã. Mas também me apaixono a cada dia que você se despede com um beijo de bom dia e um "te amo" sussurrado ao pé do ouvido. 
Logo que ouço o barulho da chave na porta pego no sono novamente. Sabe aquela coisa de relógio biológico? O meu ficou viciado em você. Basta você estar por perto que ele quer acordar e aproveitar cada segundo de sua companhia. 
Às vezes esse meu relógio biológico falha quando você dorme, já que ele gosta de te observar logo que você dorme, com a cara mais tranquila e serena. Mas não demora muito, também durmo. 
Não sei se essa é a melhor forma de dividir sonhos, mas com certeza dividimos muitos assim. De nossas conversas antes de dormir a sonhos compartilhados no dia seguinte, seja ao acordar, seja ao longo do dia por meio de mensagens. 
Nossos relógios biológicos já se comunicam entre si. E vão mais além de serem apenas relógio. Sabem quando estamos com fome juntos, as vezes até adivinham o que estamos com vontade de comer, pode isso?
É uma sintonia inexplicável que acontece entre a gente. Eu já desisti de tentar entender. Apenas aceitei que a gente se conecta, tipo aquela série das pessoas que são sensitivos, que tem uma conexão mental e emocional independente de onde estejam. 
Deve ser por isso que a gente se dá tão bem. Nossos relógios biológicos entraram em sintonia, nossos corações perderam a mesma batida e agora estão na mesma frequência e nosso amor...
Ah, esse daí só cresce a cada dia. 
MARINA COUTO.
21 anos, estudante de Letras, forrozeira e apaixonada por palavras. Escrevo pra me sentir livre, não tenho destinatário certo, acho que assim fico mais desapegada e escrevo Com a alma. Gosto de escrever para as outras pessoas saberem que não estão sozinhas. Quem vai ser meu interlocutor? Quem ler decidirá se aceita ser ou não. Se você se identificar, é um novo interlocutor, escreverei pensando que não estou só. Escreverei pra nós

2 comentários:

  1. "Nossos relógios biológicos já se comunicam entre si" que texto lindo. E nosso gosto musical sempre bate :)

    ResponderExcluir