O amor é brega. E quem não é?

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

A DOR DO ADEUS



Foi uma boa conversa para quem estava perto do fim. Duas cervejas antes de me contar o plano de emergência.

Foram ditas algumas verdades, remorsos,  mentiras e recusas.

Você disse qual era o melhor jeito de seguir em frente.

E eu disse que isso não existe. 

Não existe isso de ser adulto e aceitar o fim quando duas pessoas se importam uma com a outra. 

Se alguém disser a fórmula estará mentindo porque simplesmente não há.

Não há saída fácil. Não há manual. E nenhuma dessas baboseiras melosas explicará coisa alguma. 

Você estava errada quando acreditou que essa besteira de amor próprio iria ser a sua saída digna porque não há dignidade alguma no fim. 

Não se foi intenso.

Não se foi importante.

Não se foi profundo.

"Águas profundas não são calmas."


HELIARLY RIOS.
É um amante. De política, economia e futebol. É um apaixonado por F1 e NFL. Garante o pão de cada dia e um teto para descansar trabalhando como analista contábil. Seu único amor é escrever de forma irresponsável e livre de culpa. O resto são paixões.

0 comentários:

Postar um comentário