O amor é brega. E quem não é?

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

HOJE EU SORRI, MESMO QUERENDO CHORAR


❁ Ouça enquanto lê: Péricles - Lembranças de Nós Dois 

Sabe o que acontece? Hoje eu sorri como algum tempo eu não sorria Acredito que desde que você partiu eu não consegui mais sorrir da mesma forma, parecia que eu estava traindo a minha dor, aquela que disse que teria caso você me deixasse. Fecho os olhos e consigo recordar do que lhe disse quando você saiu por aquela porta:

– Sei que se você sair nada mais será como antes e, eu vou sofrer diariamente.

Sim, eu sofri e não nego. Chorei noites seguidas e essa droga de saudade insistiu em continuar aqui, diariamente me recordando do seu cheiro. Que droga! Porque resolvi abrir justo esta gaveta, essa merda de gaveta, a que ainda tem algumas roupas suas, e - principalmente - seu perfume preferido. Acho que você saiu tão rápido, que não se preocupou em pegar suas coisas ou quem sabe quis deixar aí, simplesmente para que eu recordasse de você.

Ainda guardo todas as nossas mensagens, até as mais tontas que trocamos sobre qual a cor da cortina, e se realmente o vestido preto ficaria melhor em mim do que aquele vermelho. Hoje relendo elas, recordei da briga que tivemos por conta do seu boné, você sempre acreditou que ele era um acessório indispensável e, não importava a roupa sempre você tinha que carregar um boné. Deve ser por isso que todos os garotos que olho na rua, com aquele boné azul eu me lembro de você.

Hoje eu consegui sorrir, talvez por ter me lembrado de tantas as vezes que sorrimos juntos E, em nossos retratos está nítido isso. Sorri por lembrar que ao seu lado eu vivi grandes momentos, mesmo com essa lágrima escorrendo pelos meus olhos, eu consigo sorrir, ao recordar da primeira vez que te vi.

O amor vai permanecer no meu peito, as lembranças vão ser eternas, e eu continuarei desejando que você seja feliz. Porque de verdade amar é isso: querer o outro bem, mesmo que não seja ao nosso lado. Então hoje eu sorri, mesmo querendo chorar.


ANDRESSA LEAL.
Andressa, desde 1986. Mauá - SP, uma mulher cheia de mistérios e repleta de poesias, encontrei nos textos e poesias minha fuga, meu refugio, meu mundo, algo só meu que compartilho com você. Aqui serei simplesmente eu, textos que nem na pagina do facebook eu posto aqui irei postar. Um dia sem poesia para mim é um dia em vão!

0 comentários:

Postar um comentário