O amor é brega. E quem não é?

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

AINDA É VOCÊ!


❁ Ouça enquanto lê: Luan Santana e Marília Mendonça - Fantasma 

E cá estou eu, indo para o centro da cidade de ônibus e, sentado perto de mim, alguém com um cheiro igual ao seu. Cheiro de banho e roupa limpa, um cheiro extremamente característico seu. Um cheiro que me fez companhia por vários momentos. O cheiro que foi meu porto peguro quando o mundo pareceu desabar. E agora quem quer desabar sou eu.

Ainda é difícil não lembrar de você diariamente. Sempre tem algo que me remete a você, seja um cachorro parecido com o seu, alguém que parece com você, algo que você gosta ou simplesmente um cheiro igual ao seu. E nesse momento a minha única vontade é de chorar. Aqui mesmo, no meio do ônibus rodeada de estranhos, mas perto de seu cheiro. Não consigo aceitar que posso ser tão tola e acreditar que ter seu cheiro próximo de mim fará alguma diferença ou irá me acalmar, mas me faz bem. Pelo menos é uma lembrança de você.

É incrível o poder que você ainda tem sobre mim, mesmo que não saiba. Qualquer menção a algo que me lembre você me deixa destruída. Eu juro que eu queria entender como isso acontece. Mesmo depois de tanto tempo, mesmo depois de tudo, ainda é você.

Ainda é em você que eu penso quando acordo, ainda é em você que penso numa noite fria, ainda é em você que penso quando vou escolher um filme na netflix.

Ainda é você, e não sei até quando vai ser. Sinceramente, não sei se quero que fique pra sempre, ou se quero que se vá. Penso que se você se for de vez não terei mais no que acreditar. Já te disse várias vezes, o que tivemos foi lindo, me faz acreditar que as coisas podem ser melhores, que as coisas boas podem acontecer.

Não vou me delongar mais, já desço para a loja no próximo ponto. Consegui não chorar até agora, mas não te garanto que isso vá durar.

Gostaria apenas que você soubesse que ainda é você. E sempre vai ser.

MARINA COUTO.
21 anos, estudante de Letras, forrozeira e apaixonada por palavras. Escrevo pra me sentir livre, não tenho destinatário certo, acho que assim fico mais desapegada e escrevo Com a alma. Gosto de escrever para as outras pessoas saberem que não estão sozinhas. Quem vai ser meu interlocutor? Quem ler decidirá se aceita ser ou não. Se você se identificar, é um novo interlocutor, escreverei pensando que não estou só. Escreverei pra nós

1 comentários:

  1. Memória olfativa é de lascar com a gente mesmo, né? Assim como esse texto LINDO!

    ResponderExcluir