O amor é brega. E quem não é?

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

11 COISAS QUE EU AMO EM VOCÊ



Eu amo o jeito que você fala comigo, sutil, singelo e carinhoso, sempre com um sorriso nos olhos, mesmo que não esteja no melhor de seus dias.

Eu amo o jeito que você arruma seu cabelo de um jeito desarrumado, que te deixa mais lindo e te faz tão você, que molda seu rosto e te faz ficar com essa carinha linda.

Eu amo o jeito que você sorri pra mim depois de um beijo doce, sorriso de quem gosta de onde está e não quer sair mais.

Eu amo o jeito que você me solta em um abraço pra me olhar e me chamar de linda. Eu fico imensamente grata ao universo por ter me dado isso.

Eu amo o jeito que seu abraço se encaixa no meu e me traz segurança, paz e amor. Sem dúvidas é um dos meus lugares preferidos no mundo.

Eu amo a sutileza do toque da sua mão na minha enquanto caminhamos na rua. Me dá vontade de andar assim por qualquer caminho, apenas pra sentir o toque da sua mão na minha.

Eu amo a forma que você consegue alegrar meu dia, sempre simples, mas repleta de carinho e arrancando mil sorrisos de mim.

Eu amo a forma como minhas bochechas doem de tanto que você me faz sorrir.

Eu amo quando você, no meio de uma conversa, fica me encarando e me chama de linda, assim, no meio do caos um elogio. Um elogio que faz a diferença no meu dia.

Eu amo o jeito que você se faz presente nos meus dias, física ou mentalmente, sempre lá, mesmo que seja com um abraço virtual.

E eu amo mais ainda como me sinto desde o dia em que te conheci. Você despertou em mim um amor próprio que eu achava que não existia mais. Você me faz sentir linda, mulher, incrível. Percebi que sou completa e que você veio para me ajudar a transbordar, a distribuir amor aos quatro cantos do mundo e dizer que o amor pode sim ser sutil e surgir de onde menos se espera, e da forma mais bonita.

MARINA COUTO.
21 anos, estudante de Letras, forrozeira e apaixonada por palavras. Escrevo pra me sentir livre, não tenho destinatário certo, acho que assim fico mais desapegada e escrevo Com a alma. Gosto de escrever para as outras pessoas saberem que não estão sozinhas. Quem vai ser meu interlocutor? Quem ler decidirá se aceita ser ou não. Se você se identificar, é um novo interlocutor, escreverei pensando que não estou só. Escreverei pra nós

1 comentários: