O amor é brega. E quem não é?

terça-feira, 16 de agosto de 2016

NO FIM, A SAUDADE FICA.


Oi Pai, como tá aí em cima? Confesso que posterguei um pouco esse momento e nem iria fazê-lo, mas por muita insistência eu vim, eu tinha que vir... Porque mesmo que bem pouco, eu ainda me lembro de você.

Eu era tão pequena quando você se foi, sabe?! E saber que foram apenas 6 anos juntos, me dói o coração... Eu queria ter passado mais tempo contigo, só Deus sabe o quanto eu queria. E ainda quero. Eu queria ter ganhado mais cafuné teu, ter ido assistir filmes, passear mais vezes por Maranguape, ir nas lojas de brinquedos e sair correndo pelos corredores contigo. Sinto falta da tua risada, da tua voz carinhosa, do teu abraço reconfortante, do teu chamego e do teu amor. Eu sinto falta de você, sabia?!

Às vezes parecia que você só tava viajando e eu pedia — fiel e ansiosamente — à Deus pra você voltar logo, mas você nunca voltou. E eu nunca mais te vi. Já faz 10 anos, desde então, e eu ainda sinto sua falta, pai.

Hoje, quando as redes sociais estão lotadas de fotos e textos pros pais, a saudade é maior e a lembrança é mais dolorosa, porque mesmo que eu queira, por mais que busque algum resquício em qualquer parte da mente, eu sinto falta de ouvir tua voz. Ainda que eu não me lembre dela — me desculpe por isso. Eu não vou escrever mais, porque dói, sabia?! Eu não quero chorar, porque o senhor nunca quis me ver chorando e sempre fez de tudo pra ver um sorriso no meu rosto, por mais que em você doesse.

Eu nem deveria ter vindo aqui, porque as pessoas são más, pai. Sempre foram. E, muitas vezes, elas não entendem a dor de perder um pai ainda tão pequena, ou de nem sequer lembrar a voz dele. Elas não entendem a falta que faz, mas eu só preciso que você entenda — eu sei que entende. Mesmo que não me ouça, eu sei que me sente...

Pode crer, eu to bem, eu vou indo. To tentando, vivendo e pedindo com loucura pra você renascer.

Eu vou te amar, por toda a eternidade, Pai.


LAYLA MOTA.
16 primaveras. Uma baixinha arretada e apaixonada por um ilustrador. Aspirante à blogueira, escritora e desenha nas horas vagas. Louca por fotografias e pôr-do-sol, cristã evangélica de corpo e alma. Coleciona sonhos, histórias e gosta de compartilhá-los com gente que gosta da gente.

LINKS DAS REDES SOCIAIS DO SERUMANO

3 comentários:

  1. "Pedindo com loucura pra você renascer". Eu emocionei daqui.

    ResponderExcluir
  2. Eu ia comentar exatamente igual à Marcely. Me doeu aqui. Emocionei aqui. E quis te dar um abraço de urso. ♥

    ResponderExcluir
  3. Lágrimas ao invés de palavras. Que texto!

    ResponderExcluir