O amor é brega. E quem não é?

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

CARTA PRA NÃO DIZER QUE TE AMO

carta-para-não-dizer-eu-te-amo


Meu amor,

Se eu pudesse te dizer apenas mais uma vez "eu te amo", o faria de forma diferente. Eu beijaria suas pálpebras pela manhã e faria seu café. Também colocaria uma flor dentro de um copo com água, do lado da cabeceira da nossa cama. Sei que você nunca foi muito fã de buquês, mas adorava a simplicidade de uma flor comum que, geralmente, mais ninguém observaria — eu aprendi a observar por tua causa. Aliás, aprendi uma série de coisas contigo que, confesso, antes não dava muita importância. Hoje eu separo o lixo da casa e jamais deixo caco de vidro pra alguém se machucar.

Sabe, meu amor, quando a gente entra em um relacionamento, sempre tem alguém pra dizer que é besteira. Afinal "tem tanta gente no mundo, né?"... "A vida é tão curta" e blá, blá. Ouvimos muitos desses argumentos, mas com tanta gente nesse mundo inteirinho, não tem absolutamente ninguém que mexe nos cabelos como você. Que dá aquele sorriso de canto de boca, que tem seu cheiro doce, que faz voz de bebê pra falar comigo e cara de brava que nunca funciona, de tão fofa que é.

Se eu pudesse dizer apenas mais uma vez "eu te amo", eu não diria. Eu agiria em cada detalhe com esse amor. Eu deixaria, inclusive, um pouco de amor esquecido de propósito na tua mesa de trabalho pra você sempre se sentir bem.

Você é tão linda, meu amor! Tão linda que não merece apenas uma frase de amor. Merece uma vida inteira pra ser amada. Até nos dias despenteados — principalmente neles. Eu adoro esse teu cabelo bagunçado, sabia?

Se eu tivesse só mais uma única chance nessa vida de dizer "eu te amo" eu assistiria um filme do Woody Allen contigo no cinema, sem sequer bocejar. Eu deixaria você montar as playlists com aquelas bandas desconhecidas que você ama e eu nunca me interessei. Eu teria falado menos de mim e te ouvido mais. Por isso não quero mais que você ouça minhas histórias mirabolantes. Quero ser mais que um "Eu te amo" dito. E serei. Serei porque quero que você continue aqui e de preferência pra sempre.

SUÉLEN EMERICK.
24 anos. Brasiliense que vê poesia no cinza do concreto. Jornalista que escreve por/com amor. Uso vírgulas e crases imaginárias pra contar histórias, e o coração pra vivê-las.

5 comentários:

  1. Confesso que uma lágrima rolou no cantinho do olho aqui. Amar é tão simples, tão natural, e a gente não consegue nunca dar o verdadeiro valor. A gente só espera perder pra poder observar o quão incrível era estar na vida daquela pessoa. Texto incrível, Su. Eu sou tão sua fã! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mel linda! Fico muito emocionada de ler teu comentário que vindo de ti eu sei que é sincero. Você é toda coração. Beijo e obrigada mesmo ♥💝😘

      Excluir
    2. Mel linda! Fico muito emocionada de ler teu comentário que vindo de ti eu sei que é sincero. Você é toda coração. Beijo e obrigada mesmo ♥💝😘

      Excluir
  2. Parabéns. É nos pequenos detalhes que nós mostramos o quanto amamos alguém. Belíssimo texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Millena. Fico feliz com sua leitura <3

      Excluir