O amor é brega. E quem não é?

quarta-feira, 27 de julho de 2016

METADONA



Como daquela vez que eu não ouvi.
E nem importava. A ideia era apenas descontar.
E eu não ligo de ser o alvo de alguma frustração.
Gosto de observar você tropeçando em suas próprias armadilhas.

Ninguém que vê de longe crê que seja um jogo.
Mas é.
Cada um busca seu espaço. Impõe carinhosamente algo insuportável.
E os dias passam.

Mas não pense que é só você que engole sapos.
Não é porque eu não aponto para o dano que ele não esteja lá.

Há muitos tons de cinza que tentamos codificar para sentir algum tipo significado.
Mas por quê?
Não vale a pena.

Você tem menos talentos que imagina e eu exagero quando falo das suas qualidades.
E sei que faz o mesmo em relação a mim.
Por isso não é muito inteligente te cobrar pelo que você me faz pensar que sou.

Meses já ficaram para trás. Muita coisa já não faz sentido e mesmo assim algo te incomoda.
Até quando?

Por hora traz o vinho. A gente se entende melhor quando não tem nada para expressar com palavras.

HELIARLY RIOS.
É um amante. De política, economia e futebol. É um apaixonado por F1 e NFL. Garante o pão de cada dia e um teto para descansar trabalhando como analista contábil. Seu único amor é escrever de forma irresponsável e livre de culpa. O resto são paixões.

0 comentários:

Postar um comentário