O amor é brega. E quem não é?

segunda-feira, 25 de julho de 2016

AMAR É UM ELO



Me perguntaram o que era o amor
Sorri ao pensar que eu sabia exatamente
O que era amar.
Mas descrever com palavras ou rimas
O que reanimava minha vida
E fazia meu coração bater em contrapartida
Era algo quase impossível de se desejar que eu fizesse.

Porque o amor é uma metáfora
Que pode ser sentida, vivida e desenvolvida
Dentro de cada coração
E transbordar emoção.

Mas o seu significado é subjetivo.

O amor do vizinho pode ser um carro, casa ou viver no paraíso
Para mim, amor é viver no seu sorriso.
É acordar e pensar: como é bom te amar
E não querer, de forma alguma, estar longe de cada parte sua.

Amor pra mim é um elo
Elo entre nossos corações e sensações
É saber, dentro da alma, que sua bagunça revira minha calma
E tudo bem, porque eu não me imaginaria acordando
E não tendo você.

Me perguntaram o que era amar
Sorri ao pensar que amar é, talvez, sentir a calma do mar dentro da alma.
E um borbulho de sensações e emoções dentro de nossos corações.

Me perguntaram o que era amar
Me derreti em lagrimas ao saber, que amar era acordar e ver você

Era sentir suas mãos sobre cada milímetro do meu corpo
Ver seu sorriso e seus olhos
Ver você, sendo parte da minha rotina
Se um dia eu tiver uma filha, e ela perguntar sobre amor
Vou sorrir para ela e dizer, que ela vai saber quando ver
Então vamos olhar pra você sentado no sofá

E ela, e todo mundo vai saber, que amor é amar você.

ARIANE MOURA.
Estudante de Psicologia, por amor. Uma escritora amadora que escreve mais pra si do que para os outros. Sonha que um dia ouvirá "Ariane Moura? Aquela Psicóloga e Escritora? Sei!". Alguém que tem paixão ao que faz e ao que quer, e com isso, um dia, conquistará o mundo.

3 comentários:

  1. Inquebrável. Invisível. Tênue e lindo.

    ResponderExcluir
  2. Que delícia de texto-poesia!
    O amor adoça a vida da gente de um jeito tão gostoso. Deu pra sentir muito disso no texto.

    ResponderExcluir
  3. Que delícia de texto-poesia!
    O amor adoça a vida da gente de um jeito tão gostoso. Deu pra sentir muito disso no texto.

    ResponderExcluir