O amor é brega. E quem não é?

terça-feira, 3 de maio de 2016

A GENTE ACEITA O AMOR QUE ACHA QUE MERECE



“As pessoas pensam que uma alma gêmea é o seu ajuste perfeito, e é isso que todo mundo quer. Mas a verdadeira alma gêmea é um espelho, a pessoa que lhe mostra tudo o que está prendendo você, a pessoa que você traz para o seu próprio coração assim que você pode mudar sua vida. Uma verdadeira alma gêmea é provavelmente a pessoa mais importante que você já conheceu, porque eles derrubar suas paredes e bater-lo acordado. Mas viver com uma alma gêmea para sempre? Nah. Muito doloroso. Almas gêmeas, eles entram em sua vida apenas para revelar uma outra camada de si mesmo para você, e depois sair.”

~ Elizabeth Gilbert, Comer, Rezar, Amar.

Eu tive a impressão, por muito tempo, que o ideal seria encontrar a alma gêmea, saber instantaneamente que era aquela pessoa. E que depois casaríamos, seríamos felizes, teríamos uma penca de filhos e despistaríamos as adversidades da vida com o nosso super poder de alma gêmea. Mas não é bem assim que acontece. A gente precisa saber se completar antes de entrar de cabeça no primeiro relacionamento que é possível só porque ele parece promissor.

Antes de conhecer minha alma gêmea, eu espero conseguir ver lugares e pessoas incríveis que possam me ensinar muito sobre a vida. Eu espero me divertir com os errados enquanto não acho o certo, principalmente porque os errados já me custaram diversas cicatrizes e dores emocionais que eu talvez nunca mais me esqueça.

As cicatrizes precisam ser curadas antes de achar o amor que merecemos. E como isso é difícil. Para nos curarmos, precisamos nos aceitar. Precisamos nos amar. Precisamos aceitar que o que passou não volta mais. Não é saudável procurar alguém que nos resgate. Precisamos de alguém que nos acompanhe. Se o salvador da sua vida chegar em um cavalo branco te pedindo em casamento na velocidade da luz, desconfie. Talvez essa pessoa esteja tão perdida quanto você. E dois perdidos, quando se encontram, dificilmente terão um resultado harmonioso.

Quando procuramos desesperadamente por outra metade, nos esquecemos de ser inteiros e acabamos atraindo as metades que também estão procurando se encontrar. O ideal é não procurar e sim tentar se resolver consigo mesmo. O ideal é se amar intensamente, aprender a se divertir com a própria companhia e dar conta de ser feliz sozinho. Porque ao contrário do que as músicas dizem, é mais que possível ser feliz sozinho.

“Nós aceitamos o amor que pensamos que merecemos.” ~ Stephen Chbosky, As Vantagens de Ser Invisível. A gente precisa acordar e reconhecer cada verdade que mora dentro de nós. Precisamos aceitar que somos merecedores de amor, não de migalhas. Somos todos capazes de dar e receber amor.

Não se jogue desesperadamente no primeiro cara que for gentil com você. Conheça-o. Não fique de queixo caído pela moça encantadora que você conheceu brevemente. Espere para entender se ela sente o mesmo e se é possível construir algo a partir dali. Prepare o terreno para as possíveis chegadas. Prepare-se também para as partidas, porque elas acontecem. Prepare o seu coração para quem vier. Prepare a sua mente para as possíveis confusões que podem surgir.

Jamais se submeta a coisas que não gostaria de fazer só porque o outro gostaria que você fizesse. Você precisa repetir para si e para o outro que cada um é um indivíduo e que as coisas podem ser combinadas, não impostas. Sorria sempre, seja gentil, trabalhe a ansiedade. E aceite o amor que você merece, não o primeiro que aparecer batendo na sua porta.

0 comentários:

Postar um comentário