O amor é brega. E quem não é?

terça-feira, 19 de abril de 2016

COMO DESCOBRIR SE SEU RELACIONAMENTO CHEGOU AO FIM?



Relacionamento precisa de uma base para acontecer, para se estruturar, para dar certo, para ser saudável.

A paciência é a ciência da paz. E ela deve estar em dia ao lidar com o outro. Qualquer outro. O papo é mais amplo, não coloco relacionamento apenas como relação afetiva entre parceiros. Quando a pa(z)ciência está presente nas suas horas a história fica mais fácil de seguir. Mas vou me voltar um pouco para a relação afetiva adiante.

O que mais tenho visto são inúmeros casais insatisfeitos e eu fico extremamente triste, e até irritada, ao presenciar certas cenas de desrespeito. O respeito também é fundamental. Assim como a confiança e a sinceridade, a paciência e o respeito são as bases, em minha opinião, para que um relacionamento aconteça, para que seja relação de verdade!


Se ouça ao falar com quem está ao seu lado. Perceba como fala e o tom que usa para falar. E ouça. Preste muita atenção em cada vírgula das histórias que são divididas com você, assim seu coração grava cada detalhe de respiração e pausa, cada piscadela e umidificada nos lábios, cada sorriso com os olhos e também as vaciladas.

Quando nada disso faz mais sentido pra você, abra caminho, dê espaço, deixe o outro passar. Não se prenda ao tempo ou a aliança. Você já não tem mais compromisso com ninguém, a começar por seus desejos. Então, é hora de se respeitar e respeitar também os sentimentos de quem está ao seu lado. De que adianta sorrir, brincar, bater papo com os amigos, etc., com prazo de validade expirando, com viagem para o término marcada e sem volta?

Vá! Pegue sua estrada, antes que precise se desculpar por algo. Antes que o respeito acabe, que a paciência cesse e que a confiança se transforme num enorme desejo de se vingar por qualquer coisa que você, inclusive, já perdoou.

Não atrase a sua vida e nem a vida de ninguém.

Se cale e vá. Se o limite entre vocês já se fixa em alguns “cala a boca” ou “deixa de ser ridículo (a)”, ou ainda algumas fechadas de cara e viradas de olhos: vá! Talvez a insatisfação não seja só sua. Lembre-se: sempre há dois lados na moeda. Sentimentos são bilaterais, mútuos. E, com o tempo, principalmente um tempo desgastado e mal aproveitado entre um pseudo-perdão e outro, aquela base básica que leva até o amor, se desfaz. E você se vai junto. Dá para se perder e muito num relacionamento mal sucedido. Relacionamento esse que começa entre você e você mesmo (a).
Se ame antes de dizer que ama alguém.

*Fonte da imagem*

0 comentários:

Postar um comentário